Já todos nos cruzámos no Instagram com perfis de decoração de interiores – a maioria apartamentos nórdicos – com plantas verdes. Plantscaping é um pouco mais que isso, é uma estratégia escolhida por alguns arquitetos que consiste em selecionar plantas que realcem o design do espaço. É uma forma criativa de imitar o ambiente natural e transmitir sensações agradáveis.

Na decoração de interiores, trata-se de saber complementar o projeto de arquitetura, unindo a natureza aos interiores com a função de embelezar, mas também de dar melhor qualidade de vida e inspirar os utilizadores do espaço.

O efeito do plantscaping nas empresas já foi alvo de estudos, dos quais se concluiu que a produtividade e a criatividade das pessoas aumenta. Concluiu-se também que os funcionários das empresas decoradas com plantas vivas tiveram menos problemas de saúde (stress, depressão) ao longo da sua carreira. A ideia dos projetistas é mesmo esta: usar e abusar do verde para criar ambientes mais acolhedores e estimulantes.

 

Outros benefícios do plantscaping relacionam-se com a melhoria da qualidade do ar, pois diminuem a humidade e extraem o excesso de calor. Também melhoram a acústica dos ambientes. E quando bem cuidadas, melhoram o bem estar geral das pessoas. Podem ser utilizadas também para limitar espaços ou estabelecer hierarquias dos mesmos.