Quando falamos em cidades inteligentes, dificilmente a primeira imagem que nos vem à mente é uma cidade portuguesa! Mesmo Lisboa e o Porto, as nossas maiores cidades, ficam longe do imaginário quando confrontadas com cidades como Nova York ou até mesmo Londres.  

No entanto, são muitas as cidades portuguesas que mesmo com a sua escassa dimensão já estão a desenvolver projetos e soluções ao nível da inteligência urbana. Mesmo cidades mais pequenas estão cada vez mais consciencializadas da necessidade de implementar medidas que permitam melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, tanto a nível de mobilidade como a nível do planeamento estratégico do município. 

Na vanguarda das Smart Cities em Portugal, estão inseridos os municípios com uma melhor otimização dos recursos, transparência e desmaterialização dos serviços e que estimulam o empreendedorismo urbano, quer através de parcerias com empresas quer através de medidas que estimulem o investimento.  

Mas o que é que efetivamente anda a ser feito por cá? Vamos a exemplos práticos de Smart Cities em Portugal!  

Cascais: a cidade com mais de 200 mil habitantes, foi a primeira “cidade experimental” para Startups e uma das mais avançadas Smart Cities de Portugal. 

Com inúmeras iniciativas para dinamizar e promover a cidade, Cascais desenvolve projetos como:  

My cascais – plataforma agregadora dos serviços municipais eletrónicos, que presta um serviço de autenticação única e disponibiliza uma visão integrada dos múltiplos serviços prestados online, pela câmara e pelos seus parceiros, ao cidadão. 

Fixcascais – esta plataforma permite aos cidadãos reportar diferentes tipos de situações em espaços públicos, como calçada danificada, sinalização de trânsito mal colocada ou avariada, necessidade de limpeza de rua, etc

Mobicascais – é um sistema de gestão de mobilidade desenvolvido pela câmara municipal de Cascais, que integra autocarros, comboios, bicicletas e estacionamento.  

Porto: a segunda maior cidade do país está no top dos municípios que lideram o ranking nacional de municípios inteligentes. E, numa cidade considerada pela 3ª vez o Melhor Destino, são muitos os projetos desenvolvidos:  

Ayrxredit – esta solução tecnológica, desenvolvida pelo Centro de Engenharia e Desenvolvimento do Produto ( CEiiA), consiste numa carteira virtual de créditos verdes baseada em emissões de CO2 poupadas. A ideia que pretende incentivar a adoção de comportamentos sustentáveis pelos cidadãos, tornará possível comprar um café com emissões de CO2 poupadas em atividades do dia a dia.

Scaleup Porto – o Scaleup Porto é um manifesto que visa a criação de um ecossistema de empreendedorismo sustentável, onde as cidades podem trabalhar como catalisadores do crescimento das empresas. Pretende ainda o envolvimento dos cidadãos tanto fornecendo ferramentas para o seu desenvolvimento como oportunidades de emprego.  

Plataforma de dados ambientais – em conjunto com a Microio foi desenvolvida uma plataforma de aquisição de dados ambientais para instalação em pontos fixos e móveis (autocarros da STCP). A plataforma permite a aquisição de dados, tais como, temperatura, humidade, monóxido de carbono (CO), dióxido de carbono (CO2), dióxido de azoto (NO2) realizando para isso, toda a interface, acondicionamento de sinal, processamento, cálculo e envio dos dados para o elemento host.

Aveiro: conhecida como a Veneza portuguesa, esta cidade é mais que uma ria, moliceiros e ovos moles. A nível de inteligência urbana, Aveiro tem um desenvolvimento notável para uma cidade do centro do país:

Smart traffic – em parceria com a Citibrain foi desenvolvido um projeto que permite recolher os dados provenientes de sensores colocados em lugares de estacionamento. Os dados recolhidos vão para uma plataforma que através de uma aplicação móvel fornece informação sobre o lugar que está disponível, e qual a melhor rota para chegar ao local.  

Buga – as Bugas, ou Bicicletas Gratuitas de Aveiro, foi das primeiras iniciativas em Portugal a promover a mobilidade sustentável dos cidadãos. Estas bicicletas permitem aos munícipes de Aveiro ou a quem visita a cidade uma forma agradável, saudável e ecológica de a conhecer ou passear.  

Aveiro Steam City – este projeto tem por objetivo alavancar os novos talentos e oportunidades digitais, implementar infraestruturas e tecnologias 5G e criar uma plataforma urbana de dados, incluindo um observatório do emprego, que permita adequar a formação às necessidades das empresas tecnológicas locais.

Coimbra: nas margens do rio mondego, situa-se Coimbra mais conhecida pela sua universidade, a mais antiga de Portugal e uma das mais antigas da Europa, tornando-se ao longo dos tempos “a cidade dos estudantes”. 

Os desenvolvimentos de projetos tecnológicos fazem de Coimbra uma cidade cada vez mais inteligente: 

Ecovia – Projeto no âmbito da mobilidade sustentável que prevê a utilização de miniautocarros 100% elétricos, atualmente o projeto conta com 2 viaturas, contudo o objetivo é aquisição de uma frota de 10 miniautocarros.  

Painéis eletrónicos – esta solução tecnológica pretende fornecer aos utilizadores dos serviços municipalizados de transportes urbanos de Coimbra (SMTUC), informações relativas aos horários em tempo real, a integração tarifária, a manutenção preditiva para a gestão da frota ou a rede wifi Coimbra+, também instalada no projeto ecovia.