Atualmente, um dos temas mais falados nas áreas da Arquitetura, Engenharia e Construção é o BIM (Building Information Modeling), e o impacto que este desenvolvimento terá na indústria nas próximas décadas. Mas afinal, o que é o BIM?? 

Há quem diga que o BIM é um tipo de software, outros dizem que é um modelo 3D de um edifício, alguns defendem que BIM é um processo ou uma base de dados organizada de toda a informação relativa a um edifício…  

BIM é tudo isto e muito mais! 

O que é a modelação da informação? 

A modelação de informação agrega num modelo geométrico 3D, informação editável de diferentes características como acabamentos, volumes, dimensões e quantidades. Auxilia, em tempo real, a tomada de decisões sobre diferentes opções de design e a respetiva previsão de prazos e custos. 

O BIM utiliza as informações inseridas no modelo, identifica a relação entre objetos e permite efetuar alterações que se repercutem em todos os trabalhos associados. 

Exemplo prático: 

– Ter um único ficheiro que agrupe todos os detalhes do projeto incluindo as especialidades como a redes hidráulicas, ar condicionado e instalações elétricas! 

Esta metodologia permite fazer, de forma automatizada, uma análise de incoerências entre as diferentes especialidades que possam vir a afetar a execução do projeto. 

Por que motivo este desenvolvimento é vantajoso? 

Esta metodologia é vantajosa por permitir identificar e antecipar problemas típicos de fases mais avançadas do projeto em fases mais embrionárias, possibilitando a prevenção de problemas que podem ocorrer na fase de construção, ainda no decorrer da fase de projeto. 

Exemplo prático: 

– A conduta do ar condicionado está projetada para passar pelo meio de uma viga?! 

Casos como este podem ser corrigidos ainda em fase de projeto evitando complicações desnecessárias na fase de construção.  

O BIM é um Software?  

O BIM não é um software, mas sim uma metodologia de trabalho que armazena e facilita a troca de informação entre todos os intervenientes do projeto, criando modelos virtuais com todas as características físicas e funcionais de uma edificação e que contém todas as informações de construção disponíveis em projeto. 

No entanto, a criação, edição e gestão dos modelos e sua informação é apoiada em softwares com potencialidades BIM. 

Quais as vantagens da utilização do BIM? 

O BIM permite executar o projeto com diversos níveis de desenvolvimento/detalhe, permitindo aos intervenientes do projeto especificar e articular através de referências técnicas e visuais, o conteúdo e confiabilidade dos modelos nos vários estágios dos processos de conceção e construção. 

A implementação desta metodologia traz vantagens como a não duplicação de tarefas, a compatibilização dos projetos, prazos alargados para revisão de projeto e a melhoria do tempo de desenho.  

Exemplo Prático:  

– A janela tem 1m de altura por 80 cm de largura, mas o ideal é ter 80cm de altura por 60cm de largura?!  

Nesta situação é incrível a poupança de tempo com apenas um clique podemos indicar os novos valores do objeto, a janela, e rapidamente corrigir as dimensões no projeto bem com alterar as informações presentes no mapa de quantidades. 

Quais as principais dificuldades na implementação do BIM?  

A mudança do método tradicional para o BIM não é fácil para as empresas, pois implica a mudança da mentalidade empresarial, a sensibilização de toda a equipa, a formação dos órgãos de gestão da empresa, o custo de paragem associado a implementação da metodologia e um maior esforço financeiro a curto prazo (formação das equipas de trabalho e a substituição de hardware e software).  

Como se implementa esta metodologia? 

Implementar a metodologia BIM, não implica que os softwares tradicionais de arquitetura e engenharia vão desaparecer! 

O BIM recorre à utilização de diferentes softwares com potencialidades BIM, por exemplo o Revit, VectorWorks, MicroStation e ArchiCAD, adequados a diversas etapas do projeto. 

A utilização de diferentes softwares no desenvolvimento do projeto dificulta a extração de informações dessas ferramentas, mas é um fator decisivo para um projeto de sucesso, no entanto, existem formatos de ficheiros “neutros” que facilitam o processo, tais como IFC e gbXML. 

 A utilização do BIM é obrigatória? 

O BIM está a dar os primeiros passos e deve ser encarado como uma oportunidade de reorganizar a indústria e de otimizar processos e fluxos de informação. 

Atualmente, a utilização destas metodologias é uma realidade incontornável em muitos países, por exemplo, os países nórdicos e Inglaterra que já realizam os projetos com esta metodologia de trabalho e Espanha está a caminhar para a sua implementação. 

Aviso à navegação: a utilização generalizada do BIM vai ser a norma! Esta é a porta de entrada para a inovação e transformação do setor da construção. Estamos juntos nesta grande viagem! Vamos? 

#BIM #arquitetura #construção #software #buildtoo #madeofcoimbra